10/12/2009

The Narrow

Eu não sou um cara metido a besta, quanto mais a minha Bibi. Uma vez que estávamos em Londres, pagando caro para comer porcarias, pois lá o que se come é isso mesmo, resolvemos comer coisa boa sem pagar tão caro assim. Como todo reles plebeu, almejei logo ao estrelado e, na impossibilidade de participar do Big Brother Brasil, fui olhar o preço dos restaurantes desses chefs celebridades. O primeiro foi o do Jamie Oliver. Legal, bacaninha, descolado, mas caro. Depois o do Heston Blumenthal, site lindo, altíssima gastronomia e tão longe de Londres quanto fora do meu orçamento. Por fim olhei o do Gordon Ramsay. Para minha surpresa, achei um negócio um pouco mais caro do que o sanduíche frio e a comida engordurada de rua, mas que dava para ir! Fiz a reserva para três e fomos: eu, Bibi e Clarice.

Há algum tempo atrás esse chef abraçou a idéia dos gastropubs na Inglaterra, que nada mais são que pubs nos quais os clássicos da culinária de botequim inglesa são refeitos com um mínimo de requinte. Em outras palavras: é a mesma comida que estávamos comendo havia dias, só que muito, mas muito bem feita. O Gordon tem três em Londres, escolhi o mais próximo do hotel em que estávamos, o Narrow, e fomos. Era um pub com uma varanda sobre o Tâmisa no leste de Londres, antiga região das docas, nada demais em termos de decocração, tudo muito com cara de pub mesmo, mas tudo de muito bom gosto. Sentamos, mesa sem gordura ou marcas de copo de cerveja, o que é uma vantagem, acreditem, e fomos atendidos por uma amável garçonete polonesa que arranhava algumas palavras em um português que aprendera com uma brasileira com quem trabalhou.

Bi e Clarice foram de cerveja, provando duas ou três do catálogo deles, muito boas segundo me recordo de ambas. Pedimos tudo que podíamos: starters, main course e desert.

Os starters:

Terrine de presunto defumado ao vinho branco com piccalilli e torradas


Cogumelos selvagens com rúcula sobre torrada


Carne seca com maçã cozida, rábano, agrião e torrada de pão de trigo


Main courses:

Steak de veado com blackberry, curry kale e purê de batatas ao molho de vinho do porto


Lombo de porco gratinado, escarola refogada, purê de abóbora e lascas de maçã


Sobremesas:

Torta de chocolate, brandy e ameixas com sorvete de manteiga de amendoim


Tarteletede ruibarbo com ameixas



Amigos, algumas fotos não estão aqui por não terem ficado a altura dos nossos leitores, mas acreditem comemos (bem) mais do que isso! Gostaríamos que cada um de vocês estivesse lá para provar tudo que comemos, pois os sabores são tão indizíveis que se repararem não perdi tempo em tentar descrevê-los. Daquele dia em diante passamos a entender porque esses caras são quem são. Estava tudo uma delícia e esta foi, inquestionavelmente, a cereja do bolo em nossa viagem.

Nenhum comentário: