28/01/2010

Caponata à Marco Polo


Sábado, quase duas da tarde, recém chegados de uma semana em São Paulo, estarvados por definição do horário, fomos fazer o almoço. Uma supresa desagradável arrebatou-nos: nada em casa, exceto por pimentões comprados duas semanas antes, cabeças de alho e cebolas. Nenhuma carne, nenhum macarrão, mais nada, nem mesmo uma lasanha de microondas. Um diálogo (verbal ou mental, não sei ao certo):

"Ah, vamos comer qualquer coisa no McDonald's..."

"Não gasto dinheiro com porcaria!"

"Mas não tem nada em casa."

"Como assim?"

"Nada, zero, zero, bolinha..."

"O que tem?"

"Pimentões de dias, um deles meio passado, cebolas, alho e mais nada, nem uma carninha."

"Então vamos fazer um almoço com o que temos."

Eis que então surgiu a estrela do dia: o curry. ingrediente típico da cozinha do sudeste asiático, amplamente utilizado em diversos países ocidentais, particularmente a Inglaterra. Quem aprende o sabor de um bom curry torna-se habituè de seu uso na cozinha do dia-a-dia, não apenas pelo sabor, mas pelo perfume que confere aos pratos.

Ingredientes:
2 pimentões amarelos
2 pimentões vermelhos
10 cebolinhas descascadas e cortadas ao meio
1 cabeça de alho descascada
2 colheres de sopa de azeite extra virgem
1 cs de curry
2cs de vinagre branco (usei o de arroz)
2 cs de mel
2cs de molho de ostra (opcional)
1cs de alecrim seco
1 cs de açúcar
molho de pimenta
sal, pimenta do reino a gosto

Modo de preparar:
Descasque as cebolas e os dentes de alho, corte os pimentões em cubos de 1 cm de lado e refogue-os no azeite. Acrescente a seguida os demais ingredientes, sempre misturando, até que comece a se formar um caldo no fundo da panela. Neste momento abaixe o fogo ao mínimo possível e deixe cozinhar por uns 15 minutos, misturando vez por outra para dispersar os temperos. Idealmente, o pimentão deve encontrar-se ligeiramente al dente para ser servido. Acompanha bem um bom pão, quer seja ele italiano, ciabata, australiano, ou, como preferimos, de nozes.

Dica da Myrna:
Perfeito para acompanhar um queijo macio e de sabor marcante como o Gruyère. Um bom vinho branco (chardonnay foi nossa escolha) de sua preferência harmoniza os sabores de forma sublime.

Nenhum comentário: