01/06/2009

Sardela


Enquanto eu morei em SP vivia meus dias à base de sanduíches quando a Bibi não estava por lá. Tão logo cheguei descobri que um grande número de lugares vendia sardela e passei a fazer deste molho um habituè de minha geladeira. Comi a sardela de pelo menos uns trinta e cinco milhões de lugares diferentes e, ainda hoje, quando vou a qualquer restaurante ou lanchonete que a faz, faço a mais absoluta questão de experimentar.

A receita que aqui coloco é da Bibi. Foi uma das primeiras sardelas que provei e talvez seja a melhor de todas!

Ingredientes:
4 pimentões vermelhos grandes cortados em rodelas
3 dentes de alhos socados
10 colheres de sopa de azeite extra-virgem
1 lata de sardinha no óleo escorrida e picada
2 colheres de sopa de orégano
2 colheres de sobremesa de pimenta calabresa
1 lata de extrato de tomates
Sal se necessário

Modo de preparar:
Aqueça o azeite, doure o alho e refogue os pimentões até encontrarem-se em ponto al dente, isto é, por cerca de 15 a 20 minutos. Leve esta mistura ao liquidificador, acrescentando a sardinha, a pimenta calabresa e o extrato de tomates, batendo rapidamente para formar uma pasta grosseira. Alguns pedacinhos do pimentão podem ficar em meio a esta pasta, quase como se fossem propositalmente deixados ali à mostra.

Retorne a mistura ao fogo médio e mexa sempre até obter uma textura granulada. Acrescente o orégano conforme for misturando. Tenha paciência e deixe a água da mistura secar o suficiente.

Dica da Myrna 1:
Com a sardela ainda quente coloque-a em potes previamente fervidos e desinfetados e guarde-a de pronto na geladeira, pois isto garantirá a formação de um vácuo e fara com que o molho dure muito mais tempo.

Dica da Myrna 2:
A sardela fica mais gostosa depois de um dia de descanso na geladeira. Os sabores e aromas se apuram mais e ela fica muito mais saborosa. Sirva em fatias de pão italiano torradas e aquecidas decorando com uma folha de manjericão fresco ou uma lasca de queijo (para mim os que mais combinam são mussarela de búfala ou um pouquinho de brie).

Nenhum comentário: